•   (31) 2555-7566

*Não deixe de lavar sua peça após o uso! Caso contrário, ela continua a sofrer os efeitos dos agentes químicos encontrados na água do mar ou piscina provocando a degradação do fio lycra.

*O cloro é o inimigo número 1 do fio lycra. Se você deixar a peça com cloro dentro da sacola, com certeza ela terá o fio corroído. Lembramos que lycra é um fio sintético, ou seja, nada mais é do que plástico derivado do petróleo que se deteriora pela ação corrosiva do cloro. 

*Antes de lavar sua peça usada na praia, retire a areia acumulada no forro.

*Lave sempre à mão, com sabão neutro (sabão de coco, sabonete e sabão em pó não são neutros).

*Não deixe sua peça de molho para evitar desbotamento.

*Não lave com outras peças, em especial se forem muito coloridas para evitar a migração das cores. 

*Nunca lave com água quente e nem passe a ferro.

*Enxague bem sua peça para ela não sofrer a ação dos resíduos do sabão.

*Não torcer. Secar à sombra, em ambientes ventilados.            
(biquínis e maiôs já ficam expostos muito tempo ao sol)

*Lembramos que a exposição prolongada ao sol pode alterar a cor do tecido.

*Não guarde sua peça úmida.

*Evitar o contato da peça com alvejantes, solventes, cosméticos, filtros solares, bronzeadores, descolorantes e superfícies ásperas.

* A Cila trabalha com tecidos tecnológicos, cujo princípio é o da microfibra texturizada. Como seus fios são muito juntos e soltos, eles ficam mais próximos da superfície do que os do tecido clássico praia. Por isso exige mais cuidado com superfícies ásperas para não danificar o tecido.

* O uso do amaciante não é recomendado por se tratar de uma película que retira as propriedades do tecido tecnológico. 

A função do fio lycra® é dar elasticidade equilibrada no tecido permitindo ajuste ao corpo, liberdade de movimento e conforto. Daí ter sido revolucionário quando lançado no início dos anos 70 pela INVISTA (ex-DU PONT). Mas como é um fio sintético, tem a limitação de não resistir à ação do cloro e de outros elementos químicos. Se por exemplo, não for lavado para retirar o cloro, o fio desgasta até ruir. 

A Cila testa a mistura de cores para verificar a migração de uma cor para outra. Mesmo assim a recomendação é não deixar de molho peças coloridas, conforme orientação das próprias tecelagens. Cores mais "quentes" são mais sujeitas ao desbotamento pela ação do sol e especialmente no uso de bronzeadores e descolorantes. 

Já foi o tempo que metal e sol não combinavam! Hoje temos peças maravilhosas que podem ser usadas tanto em água do mar quanto em piscina (cloro), sem risco de queimar a pele e mantendo suas características. Sua matéria prima é uma liga de metais que não possui ferro na composição, evitando a oxidação das peças. Levam ainda um banho de Ouro Light que possui fragmentos de ouro, garantindo o brilho e a durabilidade da peça. Assim como o biquíni e o maiô devem ser lavados, o metal deve ser limpado com uma escovinha. 

Toda peça branca exige cuidados para não perder sua cor e seu brilho. Lave sempre separada de outras peças e nunca em contato com peças coloridas. Evite usar seu biquíni ou maiô branco em águas escuras e muito menos lamacentas. 

A Cila toma todos os cuidados e precauções para evitar a transparência nos tons mais claros, buscando o que é de primeira qualidade em matéria de forro. Além de leve, se ajustando melhor à peça, o forro possui proteção aos raios UVs garantindo o caráter tecnológico do tecido principal. No caso do biquíni e maiô nas cores brancas, são colocados dois forros também brancos. Enfim, a Cila busca prevenir a transparência, mas recomenda o uso de tons mais escuros para quem é muito preocupado com esta questão. 

O bojo é sempre um produto delicado! Nunca o vire ou guarde pelo avesso, para não danificá-lo.